A precisão alemã e o verbo “festejar”

Ontem eu fui à festa de aniversário (em alemão: Geburtstagsfeier) de uma amiga que completou anos na semana passada e resolveu comemorar o fato posteriormente à sua data de nascimento (em alemão se utiliza para descrever essa ação o verbo nachfeiern). Eu já havia escrito uma mensagem felicitando-a no dia do aniversário dela, mas, claro, chegando na festa eu o fiz novamente: alles Gute zum Geburtstag!, ou seja, “tudo de bom no teu aniversário!” ou simplesmente “feliz aniversário”. Meu marido, que é alemão e também lhe havia felicitado durante a semana, também a cumprimentou novamente pelo aniversário: alles Gute nachträglich zum Geburtstag, ou seja, “feliz aniversário atrasado”.

Eu fiquei pensando justamente nesta diferença: especificar ou não que as felicitações estão sendo dadas num momento posterior à data do aniversário. Eu tenho a impressão de que um alemão intuitivamente em geral (notem que isto não é obrigatório e é apenas a minha observação) especificará o momento da felicitação. Minha teoria a esse respeito é que isto está relacionado à tendência geral presente nesta língua de especificar. Com relação ao assunto deste artigo, vê-se esta especificidade no verbo “comemorar”, feiern, que poderá ser nachfeiern, se a comemoração for posterior à data a ser comemorada, ou ainda reinfeiern, se a celebração for iniciada na véspera do evento a ser comemorado e seguir até após a meia-noite, quando passa a ser de fato a data comemorada. – Note-se aqui que um alemão JAMAIS felicitará alguém por seu aniversário antes da meia-noite, quando passa a ser o DIA do aniversário. Comemorar um final de semana antes, pois o aniversário cairá na terça-feira? Auf gar keinen Fall! Em português: sob nenhuma circunstância!
Outros verbos compostos com o verbo feiern, todos utilizados em registros coloquiais, são: abfeiern2, que pode significar “despachar” (o verbo mais forma para descrever, por exemplo, o despache de um documento oficial seria verabschieden), mas também “aproveitar muito uma festa”. Há também durchfeiern3, que descreve o ato de festejar a noite inteira, sem pausa. Outro verbo bastante divertido é krankfeiern4, que está relacionado a estar incapacitado para o trabalho (por motivo de doença ou acidente), mas é utilizado apenas coloquialmente para descrever a ação de faltar ao trabalho sem estar de fato doente (krank), mas alegando motivo de doença. Em muitos casos é utilizado para ironizar ou brincar com alguém de fato incapacitado. Jamais utilize este verbo para informar seu empregador que você está doente e faltará ao trabalho, pois ele acreditará que você está mentindo! Acho que em algumas partes do Brasil se diria “enforcar” neste contexto. E o último verbo: weiterfeiern5, que significa seguir festejando.

Talvez esta necessidade de especificar esteja relacionada à palavra Geburtstag, que significa literalmente “dia do nascimento”. “Aniversário”1 provém do latim, anniversarius, e é composta de annus + verto (ano + voltar) e significa algo que retorna, repete-se, anualmente.
A minha impressão é que, uma vez que Geburtstag significa, segundo o Duden6, “data/dia do nascimento”, há de especificar-se, nesta língua que tanto valor dá à minuciosidade da informação, que a felicitação foi ou está sendo dada posteriormente, pois não é mais o DIA do aniversário. Já em português há uma maior flexibilidade, me parece, em partes por esta língua em geral não necessitar tanta especificação, e em partes pela etimologia da palavra, que não se restringe ao dia exato do nascimento, mas à “virada” do, ou o fim de um e início de outro, ano de vida.

Fontes:

  1. Lewis, Charlton, T: An Elementary Latin Dictionary. New York, Cincinnati, and Chicago. 1890, American Book Company. Busca: “anniversārius”
  2. http://www.duden.de/rechtschreibung/abfeiern
  3. http://www.duden.de/rechtschreibung/durchfeiern_feiern
  4. http://www.duden.de/rechtschreibung/krankfeiern
  5. http://www.duden.de/rechtschreibung/weiterfeiern
  6. http://www.duden.de/rechtschreibung/Geburtstag